Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira | Vídeo, Letra e Download


Salve salve rapaziada !!!

E o grande dia chegou, mais uma vez o rapper Djonga nos entrega um trabalho espetacular. Dia 13 de Março deveria ser considerado feriado para nós fãs de Rap. Eu ainda mal me recuperei do Álbum Ladrão e o Djonga já nos entrega o Álbum Histórias da minha área.

E para você ligado em tudo que rolou no Álbum, no Site RapBr vamos estar postando faixa por faixa do Álbum Histórias da Minha Área. Fiquem ligados no nosso site pois só aqui vocês ficam por dentro que de melhor está rolando no Rap Nacional !!!

Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira | Vídeo, Letra e Download  


E para começar as nossas postagens voltadas para o mais novo Álbum do Djonga, daremos início com a Faixa n° 1 intitulada como O Cara de Óculos, que contou com a participação da cantora Bia Nogueira !!!

Djonga já deixa bem claro na primeira música do seu álbum Histórias da Minha Área que esse trabalho é algo que vem de dentro. É  algo espetacular a visibilidade que o Rapper mineiro trás pra cena do Hip Hop no Brasil.



Histórias da minha área chega como uma dose de verdades, tanto pra que mora fora das comunidades, mas também bem quem convive nesse lado da sociedade. A visão que Djonga passa para os jovens de Vilas e Comunidades na música O Cara de Óculos é algo que chega a nos emocionar. Djonga não conta o que ele somente ouviu, ele passa aquilo que ele viveu. Não é atoa que ele decidiu contar tudo em Histórias da Minha Área !!!

Ouça Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira: 



E para você ficar ligado em cada verso da música, logo abaixo vamos estar publicando a Letra de Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira. Confere aí !!! 

E só lembrando que só no RapBr você encontra todas as Faixa do Álbum Histórias da minha área. 

Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira Letra:

[Intro: Bia Nogueira]
Nem é cedo demais pra saber
Que a vida é desgraçada aqui
Meu filho, amor
Tem dessas coisas
Rudes

[Verso 1: Djonga]
Era 2006, eu com 11 atrás de um Puma Disk
Passou a fase do doze mola
Atrás de uma novinha pra ah, uh
Primeiro tomei coragem, depois tomei um fora
Inspiração foi os maluco
De 125 na porta da escola
Sem disfarçado, o corte era cinco conto
Relaxante no cabelo que pretin' decola
Consciência social era roubar playboy
Dividir o lanche, dividir marola
Nós era ruim na porrada, hoje é baile da Serra
A pipa tá no vento e as mina tá com fogo na rabiola
157, 33
Vi vários cara assinar sem nem saber escrever
Sadok e Goma na cidade inteira
Prenderam os piores, pergunta lá pra ver
Muito cara certo entrou na vida errada
Dinheiro sujo compra roupa limpa
Essa é a prova que os opostos se atraem
Igual polícia e um preto na parede
Coisa que eu não entendo junto ainda
Muitos aqui tem ódio e nem sabe por que, cara
Ouve a dor na minha voz, me responde: Por que, cara?
Mete 155 pra portar as coisa cara
É que eu, eu com quase 15 e um oitão na minha cara
Plow, plow, plow
Pá tududum, pá tududum
E os mano com o ferro na mão
Também quero colar nesse bloco
E se tu fica no plantão
Primo, não consome se não perde o foco, ei, ei
Papo de bandido pra quem entende
Eu faço o som que te tira a venda
Deixa os boy fazer o som que vende


[Refrão: Djonga]
Quem tem, quem tem vem de, vende lá
Disposição e motivo de sobra pra trocar
Carrego a peça e a bandeira pra vida melhorar
Se é nave zera eu vou portar, eu vou portar
Quem tem, quem tem vem de, vende lá
Disposição e motivo de sobra pra trocar
Carrego a peça e a bandeira pra vida melhorar
Se é nave zera eu vou portar, eu vou portar

[Verso 2: Djonga]
Parece que foi tudo por ti, cifrão
E culpa dos boy zoado
Que usa as nota pra secar a testa
E aí sim falar que tem dinheiro suado
Nós é rival nesse jogo, man
Guarda o riso que eu não fiz pra te agradar
São tipo meu apêndice, não serve pra nada
Mas não vou deixar de tirar
E ó nós de Kenner correndo na rua pra ter o que eles têm
Imagina o corre pra comprar os Kenner e começar a correr
Depois que o primeiro colocou no bolso a primeira de cem
E ensinou como faz, demorou quase nada e começou a morrer
Dos nossos, negócios, são só negócios
O arrego e um lugar ao pódio
(São sócios) São sócios, (Só sócios) só sócios
E os que tá pelo certo, cadê?
É a Bíblia da rua, ah, uh
Falsos profetas vão te rodear
E quando souberem que você se ama
Eles vão começar a te odiar
O mano que critica fogo nos racista
E é dos nosso, entende e vive
Prova que nem o próprio preto
Tá pronto pra ver o preto livre
Eu tô na good vibe, é, já não cabe, é
Corrente e anel, som da Pioneer
Bate forte, é, o melhor que eu posso dizer
Que é tudo meu, sai do Spotify, fei
Vem me ver ao vivo que sua vida muda
Todo mundo da minha área que chegou fui eu que pus
Eles 'tão por mim, seja Sol ou Lua
E 'cê só vai ser o maior do Brasil
Depois que for o maior da sua rua, chupa


[Refrão: Djonga]
Quem tem, quem tem vem de, vende lá
Disposição e motivo de sobra pra trocar
Carrego a peça e a bandeira pra vida melhorar
Se é nave zera eu vou portar, eu vou portar
Quem tem, quem tem vem de, vende lá
Disposição e motivo de sobra pra trocar
Carrego a peça e a bandeira pra vida melhorar
Se é nave zera eu vou portar, eu vou portar



E para você que deseja ter a música em seus dispositivo, logo abaixo vou estar disponibilizando o Link para Baixar Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira. No Site RapBr você encontra um dos maiores acervos do Rap Brasileiro Online. Navegue pelo nosso Site e  Ouça os melhores do Rap Nacional !!! 

Baixar Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira: 

Clique Aqui e faça o Download de Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira em Mp3. Ou se preferir baixe o Vídeo em Mp4. O Download é rápido e totalmente seguro. Confere aí !!!


Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira | Vídeo, Letra e Download Djonga - O Cara de Óculos pt. Bia Nogueira | Vídeo, Letra e Download Reviewed by Jardel Souza on 19:37 Avaliação: 5
Tecnologia do Blogger.