Meu Irmão - Câmbio Negro [Clássicos do Rap Nacional]


Nada contra os novos rappers, a toda essa nova geração, mas, mesmo tendo eu apenas 19 anos. Cada vez mais amo os clássicos do rap nacional. Não sei se pela verdade das letras, pelas histórias originais e samples lindos, mas, Viva os Clássicos do RAP Nacional.

Um dos grandes sucessos de antigamente do rap nacional é o grupo Câmbio Negro. Os caras tinham um som muito bom, pesado. Confira acima um vídeo com a música Meu Irmão do Câmbio Negro. Nesta música, Meu Irmão, eles usam um recorte da música Faroeste Caboclo do Legião Urbana.
Câmbio Negro - Meu Irmão
Câmbio Negro - Meu Irmão

Se quiser baixar a música Meu Irmão do Câmbio Negro, utilize o link disponibilizado abaixo. Confira também a letra da música Meu Irmão do grupo Câmbio Negro.

<Clique Aqui> e baixe a música Meu Irmão do grupo Câmbio Negro em mp3.




Meu Irmão - Câmbio Negro - letra

Meu irmão, que saudades de você 
já faz um tempo uma cara que a gente não vê 
cada um com sua vida, objetivos parecidos 
métodos diferentes, nem sempre convencionais 
do fundo do coração, te desejo paz (paz, paz) 
não sei se você se lembra de quando eramos criança 
como fomos felizes, em nossa infância 
o ki-chute a malha adidas tradicionais 
soltar pipa, bola de gude no quintal 
brincar depois da chuva, na enchurrada 
no campinho de terra bater uma pelada 
esconde-esconde, pique-pega, polícia e ladrão 
jogo de ---- subir em árvore, rodar peão 
sitio do pica-pau amarelo todos os dias 
a gente era feliz e não sabia 
engraxar sapatos, vigiar carros, ganhar micharia 
curtição era festa, só alegria 
fim de semana domingo, se divertir 
cinema no centro, filme do Bruce Lee 
almoço com a família pobre mas com certeza digna 
você jogou tudo fora, perdeu a própria vida 
meter os cano, fazer uns ganho, virou ladrão 
você perdeu a vida meu irmão 

Refrão: 
você perdeu a vida meu irmão 
você perdeu a vida meu irmão 
essas palavras vão entrar no caração 
você perdeu a vida meu irmão 

As mulheres com as quais se deitou 
a quem sustentou 
hoje o despresam 
os chegados de buteco agora o credo ao contrário 
em suas costas rezam 
os amigos que fez na malandragem 
que na hora do sufoco pediam a sua ajuda 
hoje querem ver seu ovo o por na sua bunda 
é véi, o por na sua bunda 
e até aquela mulher com quem se casou 
a quem amou e até teve uma linda menina 
quer distância de você 
não quer mais te ver, "vá se fuder" 
quer criar a filha sozinha 
criar a filha sozinha 
e o pior de tudo irmão, é você saber 
que essa criança vai viver melhor sem você 
quando crescer nem vai querer te ver 
eu tento imaginar como você se sente 
é lastimável lamentável, é deprimente 
não vive vegeta, nessa cela nogenta 
onde caberiam vinte há mais de cinquenta 
privou a si mesmo do pouco que conseguiu 
que malandragem é essa, puta que pariu 
sem casa sem trono, sem mãe sem chegado 
pro resto da existência com certeza marcado 
no desenho animado da vida escolheu ser o vilão 
você perdeu a vida meu irmão 

Refrão 

atrás das grades um simples cigarro vale muito 
um ato impensado vira finado presunto 
não entre em confusões, não queria ser o fodão 
hoje tempo pra pensar tem de sobra, aprenda a lição 
veja o que conseguiu, em sua vida bandida 
às vezes é melhor a morte que perder a vida 
não pense que era respeitado, você era temido 
quem te chamada de parceiro te chama de bandido 
não tem mais ferro sem troco, sem carro, sem sexo 
exatamente o que o sistema quis, um boneco 
manipulado e usado pelos reis da malícia 
"pé de --- gambé, a tal de polícia" 
no ato da captura o cano até sorriu 
"ai fica na boa ai, não passa malandro que casa caiu hihi" 
o que está feito está feito, voltar atrás não tem jeito 
você sabe agora que não há crime perfeito 
aproveito seu tempo, estude e se instrua 
prepare aos poucos o seu regresso à rua 
a vida atrás das grades não é fácil e aqui também não 
não é lição de moral, é papo de irmão 
papo de rocha, pedra 90, fala de chegado 
quero te ver na boa, e não enjaulado 
encarcerado humilhado, vivendo pior que o cão 
você perdeu a vida meu irmão 

Refrão 

pra sociedade de merda é só mais um qualquer 
pros vagabundos da área, mais um zé mané 
quero te ver em liberdade você faz muita falta 
de repente ver meu show, ouvir meu som 
Câmbio Negro comendo na alta 
cutir um lazer, trocar idéias um papo sadio 
dar um rolé pela quebra, eu você, meu filho 
visitar a sua mãe, chegar lá no barraco 
ver a velha chorando te receber com um abraço 
reencontrar suas irmãs conhecer o sobrinho 
ver seu irmão estudando eu boto fé no neguinho 
ficar na boa na manhã não entrar em barca furada 
o pouco com Deus é muito o muito sem Deus é nada 
porra véi, a saudade é grande demais 
deixa quieto fico por aqui não vou falar mais 
espero que saia logo, não volta mais 
pra frente muleque retroceder jamais 
e quando a gente se encontrar, sentar e conversar 
sem rasgação de ceda e sem babação 
só olha pra mim 
e me chame, de MEU IRMÃO

Assine Nosso Feed e Receba as Novas Postagens em Seu Email.
Para Assinar Coloque Seu Email na Caixa Abaixo e Clique em Assinar.
Meu Irmão - Câmbio Negro [Clássicos do Rap Nacional] Meu Irmão - Câmbio Negro [Clássicos do Rap Nacional] Reviewed by Fernando André on 03:02 Avaliação: 5
Tecnologia do Blogger.